Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sobre tudo e sobre nada.

Isto irrita-me bastante

depositphotos_345421894-stock-illustration-angry-b

Sempre que viajo acontece algo ou vejo algo a acontecer. Para ser mais precisa, desta vez vi um homem a ser retirado do mar. Estava num local conhecido pela prática de surf pelo que, há sempre muitas pessoas na água com as suas pranchas.

Era de manhã e eu fui fazer a minha caminha matinal, pois estava praticamente sempre nublado, um pouco de frio, então era ótimo para caminhar, na praia eram só surfistas, não se via praticamente ninguém que não tivesse aquele fato e uma prancha.

Numa dessas minhas caminhadas, quase já em casa, decidi olhar para a praia. A casa ficava mesmo em frente e, não sei porque motivo, pensei em não entrar logo e olhar para ver como estava a maré, quando vejo dois nadadores-salvadores a retirarem um senhor da água. Estava vestido com o tal fato e também retiraram a prancha dele da água. Não sei de onde apareceram tantas pessoas pois, tal como referi, não havia praticamente ninguém na praia sem serem surfistas. O senhor ficou deitado no chão, não dava para perceber ao certo o que tinha mas, independentemente disso, não estava bem. Eu fiquei onde estava, à porta de casa. Porque motivo iria eu para perto do senhor? Não foi isso que as outras pessoas pensaram. Em poucos segundos eu deixei de ver o senhor, pois formou-se ali um aglomerado de pessoas... o que me irritou.

Está uma pessoa deitada na areia porque foi retirada da água. O que se deve fazer? Claro que é fazer um círculo à volta dessa pessoa para que, no caso de estar com dificuldades respiratórias só piorar essa questão. E mesmo que não tenha dificuldades respiratórias, aconteceu algo, a pessoa está no chão, deve ser super agradável ter ali umas 50 pessoas em volta a olhar e a perguntar: "o que aconteceu?".

Notei que um dos nadadores-salvadores estava a ligar, possivelmente para chamar uma ambulância ou outro tipo de transporte porque a ambulância não iria entrar para a praia, o senhor estava longe dos acessos mais próximos. Após algum tempo apareceu uma carrinha que o transportou para a ambulância.

Estas situações deixam-me revoltava. Eu estava a ver? Estava, senão não estava a fazer esta publicação. Estava em cima do senhor para ver o que estava a acontecer? Não! Estava bem afastada, neste caso à porta de casa.

Qual o sentido de fazer aquele aglomerado? Nunca estive numa situação igual e nem parecida mas se fosse eu a estar ali na areia eu não iria gostar de ver pessoas à minha volta como se eu fosse um pano de amostra.

Das cerca de 50 pessoas que lá estavam e que depois foram saindo, uma senhora permaneceu, pode ser que seja médica, enfermeira ou tenha algum outro curso similar e parecia estar realmente a tentar ajudar.

Se é para tentar ajudar, tudo bem, caso contrário, pensem um pouco. Se fossem vocês também não gostariam de estar rodeados.

* Foto de capa retirada daqui.

3 comentários

Comentar post