Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sobre tudo e sobre nada.

O poder da palavra "NÃO"

saber-dizer-nao.jpg

Muito vejo eu pessoas a cederem a diversas coisas sem que questionem o motivo ou neguem tal pedido. Ora vejamos, se nunca utilizarmos aquela palavra pequenina de apenas três letras que começa por N e nega qualquer coisa, quer dizer que estamos disponíveis para tudo. Talvez até não estamos mas como não o dizemos, passamos automaticamente a estar.

Confesso que dá-me uma certa "comichão" presenciar situações em que a pessoa está a ser coagida a aceitar algo e, essa mesma pessoa, não é capaz de dizer um belo e redondo "NÃO". Deixam passar, a outra pessoa pensa que é tranquilo e quem cede uma vez, cede duas e três! A partir daí é "sim" sempre.

A palavra "não" é uma palavra bem pequena, clara e poderosa. É uma palavra que se impõe por si só.

"Podes emprestar-me o teu carro?" "Não"

"Consegues desmarcar as tuas férias?" "Não"

"Queres ir?" "Não"

E diz tudo!

Como é óbvio não temos que deitar logo um "não" direto sempre que não queremos algo. Claro que podemos tentar que a outra pessoa veja que não queremos e que não estamos dispostos a ceder. Mas existem casos e casos. Muitos deles já só com um "não" é que entendem.

Essa palavra está sempre presente na minha mente e, lembro-me perfeitamente a última vez que saiu a toda a velocidade da minha boca. Nem deu tempo para pensar, mal ouvi as palavras-chave, ela simplesmente saiu. Há pessoas que não são assim... mas eu sou. Quando passo por uma determinada situação em que nada correu bem, se me questionam se quero voltar, claro que não quero. Não quero, não vou... é um "não".

* foto de capa retirada daqui.

7 comentários

Comentar post