Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sobre tudo e sobre nada.

Quem trabalha nas limpezas são PESSOAS

É um tema que sempre me irritou e, hoje vi esta imagem e decidi partilhar aqui:

limpeza.jpg

Não sei de onde surgiu essa imagem mas é exatamente isso. São pessoas da qual nunca falam e, pelo que vejo, também não falam com elas.

Sempre foram pessoas com quem falei. Pelas escolas onde passei eu sempre dizia um "bom dia" ou "boa tarde" às senhoras. Digo senhoras porque nunca eram homens, mas se o fossem, seria exatamente igual. Bem, estas pessoas que são humanos, limpam a porcaria que as outras pessoas fazem e muitas vezes são tratadas exatamente igual ao que limpam: lixo. Quando fui para a universidade continuei igual, sempre que passava por uma senhora que estava a fazer limpezas eu falava com ela, muito a medo respondiam-me mas eu via claramente que era a única pessoa que o fazia. Certo dia uma nova senhora chegou e eu, naturalmente, falei com ela. Por acaso comecei a passar todos os dias por ela até que ela conversou comigo. Agradeceu-me por falar com ela porque era a única aluna que o fazia. Até mesmo professores olhavam para ela como se ela nada fosse. Aquilo mexeu tanto comigo que só me apetecia obrigar as pessoas a olhar para ela como ser humano e a falar-lhe como deveria ser. Ela sabia o meu nome mas dizia-me sempre que eu ia tão bonita para as aulas e que eu era tão querida com ela e começou a chamar de "menina bonita". 

Mas será possível que as pessoas sejam assim tão cruéis? Se ninguém fizesse limpeza a nada vivíamos no meio do lixo, da sujidade e de toda a porcaria. É um trabalho digno como qualquer outro!

Quando fico hospedada num hotel e passo por uma pessoa que esteja a realizar a limpeza dos quartos eu falo com a pessoa, já me aconteceu olharem para mim como se eu fosse um "bicho estranho" por estar a falar, mas o problema não está em mim nem na pessoa por quem eu passei, está em todas as outras pessoas que as ignoram, que pensam que não estão a fazer mais do que a obrigação delas, mas novamente, são pessoas e estão a fazer o trabalho delas.

Nas ruas é igual, sou uma pessoa que anda muito a pé, neste momento só não ando mais porque não é possível deslocar-me para o meu local de trabalho a pé ou de transportes públicos, senão era exatamente isso que faria, contudo, sempre que consigo eu ando a pé. Ao sábado costumo jantar sempre fora. Não vou de carro, vou a pé. Dependendo de onde será o jantar é uma caminhada de 30min ou 1h, mas até que fossem 2h eu iria a pé. Certo dia eu ia numa estrada e notei que lá mais à frente estava um senhor a varrer a rua. Achei super normal até porque há vários pela cidade mas vi que uma outra pessoa passou por ele e simplesmente deitou um papel para o chão, quando viu perfeitamente que o senhor andava a realizar o seu trabalho, varrer a rua e, além disso, tinha ao lado o caixote que o senhor usa para colocar o lixo. Ridículo!! Apetecia-me obrigar a pessoa a apanhar o que deitou para o chão e colocar no local correto. Por acaso eu levava um papel na mão já há algum tempo porque ainda não tinha passado por um caixote do lixo, quando passei pelo senhor disse-lhe "Boa tarde" e coloquei no caixote dele o papel que eu levava na mão. Nunca me esqueci, ouvi o senhor a dizer "Obrigado". Na minha cabeça passaram 30 mil pensamentos. "Obrigado"?? Por uma coisa que deveria ser o "normal"? 

Eu não sei o que se passa com as pessoas... apenas sei que se continuarmos assim, não iremos muito longe.

Esta é a minha homenagem a todas as pessoas que limpam o que os outros sujam. Obrigada por existirem